quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

A descoberta

Um novo dia, plena sexta-feira, dia 02 de Setembro de 2011.
Fui pra faculdade feliz de saber que o dia anterior já tinha acabado... Minha felicidade durou pouco. Logo comecei a passar mal de novo... "Mas que merda, eu só posso estar muito doente."
O Diogo estava trabalhando e não podia ficar de novo comigo, então liguei pra Laysa, uma super amiga minha, que tb é da igreja, e que mora bem pertinho da minha faculdade.
Ela me buscou lá e eu passei o dia todo "trabalhando" com ela. Ela é advogada e passa o dia todo andando de um lado para o outro, em tribunais e  outras coisas lá que eu não faço nem idéia dos nomes.
Foi muito legal, deu pra relaxar um pouquinho, conversar, desabafar, mas... De tempos em tempo aquele mal estar dos infernos vinha, e eu tinha que parar, respirar fundo, tomar um gole d'água e sentar por um momento. "Oh Lord. O que está acontecendo comigo?"
Claro que a Lalá (Laysa) soltou logo: "Isso é neném".
Ai meu Deus, será?

Eh chegado a noite, o 2º dia de Júbilo. No final fomos conversar com uns amigos. Conversa vai, conversa vem, e a Gabi (esposa do João, muito amiga nossa tb, uma das líderes dos jovens) comenta que a menstruação dela está atrasada e que ela suspeitava de uma gravidez... Eu não aguentei e acabei falando que eu também cheguei a suspeitar.
Ela achou isso o máximo e propôs fazermos um teste de farmácia juntas... Eu não queria, afinal desde que me casei, vira e mexe eu achava que tava grávida, fazia teste e nada. Frustração é o que sobrava.
Mas de tanto ela insistir, acabei topando.
Saímos as duas disfarçadamente, em plena 1 hora da manhã, atrás de uma farmácia 24 horas. Encontramos, compramos e voltamos correndo. Fomos ao banheiro da igreja, lá no sub-solo, onde era mais tranquilo.
Cada uma entra em um box, um do lado do outro e....
Os minutos começam a passar e nada... "Gabi, eu não consigo fazer xixi".
Ela logo responde: "Nem eu... Já fiz até cocô e nada de fazer xixi..."
Comecei a rir, eh claro, e de repente... Consegui! Logo ela conseguiu tb.
Tivemos que aguardar um minuto... Foi o minuto mais longo das nossas vidas! Silêncio total!!!
A Gabi resolveu quebrar o silêncio com um "Negativo!". Não foi com alívio, nem com entusiasmo, foi quase que decepcionante.
"Bom, acho que o meu deu negativo tb, mas não tenho certeza". É pq apareceu um risquinho bem nítido e um outro meio apagado, sei lá.
Saímos dos boxes e ela olhou e meu e já começou a gritar: "Positivo, positivo, positivo!!!"
Fiquei tonta na hora, meu coração acelerou, meu estômago revirou... Eu não estava preparada pra isso. Não achei que iria dar positivo. Achei que era mais um teste idiota que eu ia fazer sem sucesso... Silêncio total e... Gargalhadas... Um misto de emoções sem controle! Sensação gostosa e aterrorizante ao mesmo tempo!

Tratamos logo de subir... Lá em cima, demos de cara com a Laysa se perguntando onde nós estávamos... Só mostrei o teste na minha mão e ela já começou a rir...
Depois veio a Pra. Renata até nós e perguntou se era isso mesmo que ela estava vendo... Cabeças balançando positivamente...
Os meninos Diogo, João e Renan (meu marido, o do Gabi e o da Laysa respectivamente) perceberam algo estranho no ar e vieram perguntar que alvoroço era aquele. Olhei nos olhos do meu amor e disse: "Estamos grávidos!!!".
Ele sorriu, me deu um beijo mas não deu o braço a torcer e manteve a pose na frente dos meninos. Disse que não confiava muito em teste de farmácia, que se eu suspeitasse mesmo deveria fazer o de sangue. Ok, amanhã faremos o Beta HCG.

Festa... Dormimos na casa da Laysa, que moro bem perto do Sabin (laboratório de exames).
A noite ia demorar a passar!

Ah, aí em baixo tem a fotinha do meu teste de farmácia...


Nenhum comentário:

Postar um comentário